Buscar
  • Thays Albhy

Cuidado! as lentes de contato não são todas iguais!

“Lente é tudo igual, vou comprar a mais barata” - disse alguém que não leu esse post.


Elas podem apresentar diferentes características, que se adequam melhor a cada tipo de paciente. Você sabe quais são elas?


1. Material: podem ser rígidas ou gelatinosas. Elas, vários tipos de polímeros podem ser utilizados, como hidrogel, silicone hidrogel e polimetilmetacrilato. Isso pode interferir tanto na oxigenação do olho, no conforto e na indução de alergias oculares.

2. Diâmetro e curvatura: esses são os parâmetros que ditam o “tamanho” da lente. Por isso a importância da adaptação com oftalmologista: o uso de lentes grandes ou pequenas demais podem gerar lesões nos olhos, assim como o uso de sapatos inadequados podem gerar calos

3. Permeabilidade ao oxigênio: a lente de contato se apoia na nossa córnea, uma estrutura que capta a oxigenação do ar ambiente. Por isso é importante se atentar a permeabilidade da sua lente, principalmente se você faz uso dela o dia todo (já pensou o seu olho sem “respirar” por muito tempo? Com certeza não será bom). Esse índice nos chamamos de dk/t.

4. Regime de descarte: fique atento, pois cada lente deve ser descartado de acordo com o seu tempo próprio! Temos lentes de descarte diário, quinzenal, mensal, e até mesmo anual. O uso além do recomendado pode trazer danos a visão!

Achou difícil avaliar tudo isso? Fique tranquilo que o seu oftalmologista está aí pra te ajudar com a adaptação da sua lente 😉





1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo